Diários de um transão – Primeiro passo

3 de março de 2012 // By: // 125 Comments

 

Olá! Esta coluna procura explicar porque eu pego tantas (tantas!) mulheres enquanto você se masturba pensando em caras como eu fazendo doce amor tântrico com moças como a sua irmã.

A partir deste guia, em forma de conselhos e relatos, eu pretendo tornar você um tremendo comedor. Como eu. Então cole em mim e quem sabe – tal qual a rêmora que você é – você não acabe saboreando um ou outro resto vaginal.

Para esta primeira coluna, não vejo outra forma de começar senão dando os primeiros passos para ser um transão. O sustentáculo da arte da sedução. A base para uma vida insensatamente abastada de orgasmos não auto-induzidos. O primeiro passo para ser um transão é ser um cara legal.

O cara legal

A minha vida alucinada de sexo (grátis) incessante começou no dia em que percebi que, de fato, era um cara legal.

Um cara legal é:

 

  • Sagaz e espirituoso. Aproveita o melhor das situações.
  • Carismático e bem-humorado, sempre com um sorriso para oferecer.
  • Atencioso. Um apreciador da humanidade.
  • Livre de preconceitos. Confiante!
  • Cercado de amigos.

Porém acho que a principal característica para ser um cara legal, desejado pelas mulheres e invejado pelos homens – a pessoa que todos querem por perto – é ter pilhas de dinheiro amar a si mesmo.
O transão é por definição um cara legal. Ele é o cara que come a sua paquera de infância dentro do seu quarto e ao sair – deixando-a nua e exaurida sobre a sua cama – aperta a sua mão, e você não consegue senão ter imenso respeito e simpatia pelo homem que, confortavelmente nu, adentra a sua cozinha para um comer uma maçã.

Nota: se você ainda não é um transão, de preferência, não deixe um a sós com a sua paquera de infância (ou familiares!) dentro do seu quarto.

Esta foi apenas a metafórica cabecinha do grande mastro latejante de sabedoria que será esta coluna. Continue acompanhando para aprender como agir em situações que serão cada vez mais comuns ao longo da sua jornada para se tornar um transão como eu.

Em pouco tempo você estará no centro de um turbilhão de prazeres que nunca cogitou existir, e irá provar dos mais diversificados antros de languidez (comer cu e boceta).

À guisa de motivação, estas são algumas pessoas com as quais pude compartilhar diversos dos ensinamentos que virão adiante:

O Beto

 

O Paulo

 

O Lucas (acreditem, é um verdadeiro amigo da vagina e ânus).

 

Enquanto esse é o Kléber, que vacilou e não prestou atenção ao que eu estava dizendo:

 

O vacilão do Kléber.