Boiolol – Guia de como não ser babaca com um gay

Olá! Assim como vocês, sou um leitor fã do LOL. Podem me chamar de O URSO pois obviamente eu não tenho um nome de verdade, além disso existe uma variação – se quiser me comer me chame de ursinho e se quiser dar pra mim, me chame de ursão. Acredito que sou um dos poucos gays que acompanham o blog (manas, apareçam!) e aparentemente o ÚNICO realmente corajoso pra falar isso lá no GRUPO SECRETO.

Ao me abrir e contar minhas experiências descobrimos que tem muito mais gente interessada em conhecer esse universo delicioso e colorido do que eu imaginava. Principalmente as moças, que acabam descobrindo coisas maravilhosas. E é principalmente pra elas que eu escrevo, quero esse site cheio de mulher. Não, nunca soube como é a sensação de ter meu penes numa vagina, mas amo fazer amor com o bumbum. <3

 

OI GENTCHE!

OI GENTCHE!

 

Foi assim que junto com aqueles amores do grupo secreto que criamos essa coluna linda, cheirosa e viada – o BOIOLOL. Sempre que possível e o Sicko deixar, vou postar assuntos bem gays: falaremos de piroca, homem, sexo, homem, pau e de vez em quando sobre como ficar bonito pra conseguir AQUELE bofe. Estarei aguardando ansioso o contato de vocês com sugestões de temas. ENTÃO VAMOS GOZAR! (pq é a coisa que mais gosto de fazer).

Esse primeiro post tem o intuito de educar, visto que boa parte de leitores aqui são formados na escola da vida com especialização para Shrek.

 

Típico leitor do LOL tentando entender o mundo gay

Típico leitor do LOL tentando entender o mundo gay

 

Com a ajuda da nossa amiga internet, ter contato com o mundo mágico dos gays, está bem mais fácil (mesmo que só virtualmente). Ou seja, todos nós vemos o tempo todo gírias, pessoas, personagens, caricaturas e tudo que envolver SER GAY.

Pois bem, como estamos bem rodeados por tudo que envolve ser gay, é comum tirarmos nossas próprias conclusões sobre algo que só sabemos superficialmente ou até mesmo achar que podemos fazer igual – e não é bem assim! 😮

Por isso eu estou aqui! Essa diva peluda vai mostrar pra vocês como é bom – e fácil – ter amigos gays. Para isso, basta apenas ser CONSCIENTE.

E tá, não vou aqui ficar falando em como NÃO BATER em um gay. Se você tem ódio de gay provavelmente já parou de ler isso aqui há muito tempo e você precisa se tratar urgentemente. A parada aqui é mais pra dar dicas de comportamento pra gente NORMAL. Então vamos lá:

 

Apelidos carinhosos

Provavelmente você, sua namorada ou amigos próximos convivem diariamente com um BFF gay e normalmente a forma de tratamento entre eles é diferenciada. Apelidos CARINHOSOS como “bee”, “viado”, “gata”, “mona” e outros tantos são ouvidos/lidos o tempo inteiro além do fato deles se tratarem no feminino.

Mas isso não quer dizer que TODO MUNDO pode fazer isso, apelidos carinhosos são conquistados com o tempo e não, nenhum gay gosta de ser tratado no feminino ou ser chamado de “bee” por pessoas que eles nem conhecem direito. Isso pode pegar MUITO mal. Isso funciona com os héteros, não seria diferente com os gays. É comum, principalmente meninas acharem que já são íntimas logo de cara e chamar o novo conhecido gay de algo que ela nem sabe se ele gosta de ser chamado.

 

Não é só com eles que você deve ter cuidado no tratamento

Não é só com eles que você deve ter cuidado no tratamento

 

Imagina se num primeiro encontro romântico o casal começa a falar com aquela voz irritante infantilizada? Isso é coisa de casal que já tem intimidade não é? Pois bem, reflitam sobre isso. É só tratar NORMAL, depois da intimidade você vai ver que delícia é ter uma “bee” pra chamar de sua best!

 

 

O gostosão

Outra situação complicada é quando os héteros se acham OS GOSTOSOS. Muitos héteros ao serem cumprimentados por algum gay já logo de cara acham que vão levar cantadas mil ou olhares desejosos. Pode acontecer? CLARO, gay é gente também e sente desejo, mas isso não quer dizer que você deve se ofender ou até mesmo pensar que ele vai dar em cima de você até conseguir algo.

 

"Não ligo para gay, só não gosto quando me cantam" (ou seja, nunca)

“Não ligo para gay, só não gosto quando me cantam”

 

Nem sempre estamos te desejando, na maioria das vezes não estamos MESMO. Isso acontece na maioria das vezes pela sua necessidade de se sentir desejado e se ofender é uma reação ao fato de que você até gostou mas pra não pegar mal expondo isso de forma bonita e simpática você acaba expondo de uma forma “máscula” de repúdio.

Gays normalmente têm um olhar mais singelos mesmo, se olharem diretamente no seu olho vão passar amor, não necessariamente quer dizer que estão te dando mole. Então se você sentir que está sendo desejado, fique feliz por ser um delícia. Do contrário, estamos apenas sendo simpáticos e no final das contas só queremos ser legais.

 

Na balada

Nós gays adoramos uma balada! Gostamos de ficar loucos e dançar até de manhã e não quer dizer que a balada precisa ser gay pra isso. Independente do local da feixxta, tem um ou outro gay que pode tentar dar umas cantadas em um hétero (quem nunca ficou bêbado pra caralho e foi falar com aquela mina linda? Ou que moça nunca ficou louca e quis logo chegar naquele boy escândalo?). Tem gente que vai se sentir lisonjeado com a cantada e recusar e tem outros que vão ficar extremamente putos, a minha dica aqui é uma coisa básica que todos nós devemos carregar: se te incomodar, apenas rejeite a cantada, explique que não é a sua praia e vai ser feliz!
OUTRA COISA: Gays tem mais intimidades com meninas, pode acontecer também deles pegarem sua namorada/ficante pra dançar ou ficarem muito grudados a elas. Isso é bem comum e é comum também esses namorados ciumentos partirem pra briga. Nesse caso é algo que você tem que cuidar DENTRO do seu relacionamento, em nenhum momento o amigo gay da sua namorada quis aproveitar dela a não ser nos passos de dança arrasantes no meio da pista. Fica ligado e não crie caso por besteira – PRINCIPALMENTE quando tem álcool envolvido.

 

Aquele gay encostou na minha namorada!

Aquele gay encostou na minha namorada!

 

Ambientes neutros

Tô chamando aqui de ambientes neutros aqueles lugares onde normalmente ninguém se expõe muito, tanto eu quanto você. Seja no trabalho, faculdade, eventos etc. Locais onde você não conhece todo mundo ali e não faz ideia do que se passa dentro do coraçãozinho de cada um.

Às vezes no trabalho por exemplo, escuto piadinhas preconceituosas sobre gays e as pessoas não fazem ideia que sou gay. Tem gente que se sente mal e tem gente que não, isso muda de pessoa pra pessoa. Mas então – NÃO SEJA ESSA PESSOA. Você pode até achar engraçado, mas sem querer está deixando alguém triste, chateado.

 

He he he, gente, vocês não ouviram que engraçado minha piada não? Gente?

He he he, gente, vocês não ouviram que engraçado minha piada não? Gente?

 

Saiba como, quando e onde você pode falar alto sem ofender ninguém.

 

Estereótipos

Olha quanta gente tem no mundo, gente?! Ou SEJE todo mundo é diferente e ninguém merece ser visto de uma forma que ela não é. Não é todo gay que gosta de Lady Gaga, inclusive tem uns que ADORAM Heavy Metal. Também não é todo gay que é afeminado, nem todos dão a bunda (sim isso é impactante!), inclusive tem gay que é afeminado e não dá a bunda nem por reza braba.

 

"Como assim nem todo gay dá a bundaaaaaa?"

“Como assim nem todo gay dá a bundaaaaaa?”

 

Enfim, não existe um comportamento/estilo/voz/jeito específico. Cada gay é único assim como os formatos dos penes. :p

 

Na internet

 

Tem muitos gays que se soltam muito mais virtualmente do que pessoalmente, então não trate ele como se ele fosse aquela pessoa que está lá, exposta. Talvez pessoalmente ele seja mais reservado e precisa de um tempo pra fazer aquelas piadinhas que ele posta e você tá doido pra ouvir. Ele pode ser um palhacinho virtual mas um lorde inglês pessoalmente.

 

O básico

Existem mil possibilidades onde alguém pode ser indelicado com um gay e resolvi citar apenas algumas para que vocês vejam que existe um ponto comum em todas elas e que será comum sempre que surgir alguma situação chata: use e abuse da educação. Seja educado e se coloque sempre no lugar de uma outra pessoa, dessa forma você não vai passar carão e muito menos perder a oportunidade de ter contato com a nossa alma colorida e feliz!

 

 

SPOILER: para a boa convivência, basta ser um cavalheiro

SPOILER: para a boa convivência, basta ser um cavalheiro

 

 

Eu prefiro acreditar que na maioria das vezes não existam conflitos onde hétero ou gay saiam chateados de alguma situação. Mas se você ainda não sabe como agir em certos momentos, fica aí a dica!

 

 

Beijo do Ursão ;*

 

 

Se quiser falar algo, tirar dúvidas, mandar sugestões de tema, nudes (masculinas por favor) e gritar comigo: ursoboiolol@gmail.com.br

E me sigam no Twitter @o_ursao!

loading...