Cinelol especial CHARLES – Desejo de Matar

 

Há várias maneiras de se DETERMINAR se um JOVEM alcançou a MATURIDADE!

Os espartanos enviavam seus RAPAZES em direção ao ERMO e só permitiam sua volta após comprovarem terem matado um LOBO com as próprias mãos. Algumas tribos africanas promovem escarificações enquanto tribos indígenas sul-americanas imergem as mãos dos jovens em formigueiros OF DOOM!

No ocidente RÚSTICO porém civilizado o ritual de passagem supremo determinador da MACHIDÃO do candidato a homem é terminar de assistir, e COMPREENDER, toda a formidável série DESEJO DE MATAR!

O fato de Chuck Norris ter virado símbolo de virilidade suprema na internet é um SINAL DOS TEMPOS, meus amigos. CHARLES BRONSON é o macho supremo. Chuck Norris é o herbívoro na cadeia alimentar da MACHEZA. Charles Bronson é o predador por excelência. Ele é frio, RÚSTICO, ASSELVAJADO, porém SEDUTOR, calculista e TRAQUEJADO. Ele é prático, não compreende o conceito de firulas. QUALQUER objeto vira uma arma mortal em suas mãos, até mesmo um telefone! Não suporta o crime nem a vadiagem! É protetor das mulheres e dos bons costumes. Não provoca ninguém, mas se provocado descarrega o INFERNO sobre quem o AVILTA!

É em homenagem a esse lindo senhor de CAPACETE GRISALHO que estreia hoje uma série especial do Cinelol em que apresentarei aos LEIGOS NA VIDA a série Desejo de Matar em toda sua beleza formidolosa!

Comecemos, pois.

Leia mais

Cinelol – Notre Jour Viendra

França – 2010

Direção: Romain Gavras

 

Pessoas são imbecis.

Uma das mais frequentes críticas a filmes, especialmente vindas de amadores como eu, é que falta SENTIDO ou TRAMA ao roteiro. “São 120 minutos que não levam a nada”, é frequente ouvir. Mais comum ainda são os que se descabelam com finais bruscos e se esquecem da diversão a que foram submetidos no DECORRER da história. Essas pessoas, na sua obsessão por conclusões e pontos com nós, se comparam a um turista que passa 10 dias em um cruzeiro com bebida liberada, mulheres nuas e comida SOBERBA e reclama da viagem quando descobre que chegou a uma cidade desapontadora. No cinema, na literatura e, principalmente, na vida, o CAMINHO é quase sempre mais importante que o destino.

Leia mais

Cinelol – Spiklenci slasti

República Tcheca– 1996

Direção: Jan Svankmajer

É estranho que, tendo como tema central os desejos sexuais escondidos em cada um de nós, Spiklenci Slasti não apresente nenhuma cena de sexo ou nudez chocante. Visualmente é um filme leve. Os diálogos tampouco chocam, já que não existem. A história é contada, com toda sua intensidade e nuances sem que uma única palavra seja dita. O que é contundente, por vezes perturbador e insultuoso é seu conteúdo.

Leia mais

Zombi Holocaust

Itália – 1980

Direção: Marino Girolami

O cinema exploitation italiano vive de cópias.

A ânsia pelas fórmulas de sucesso é tamanha que filmes inteiros eram SUGADOS antes mesmo que fossem lançados.

É o caso de Zombi Holocaust, cujo tema, trama e estilo são cópias do clássico de Lucio Fulci (exceto pela fantástica e formidável cena de luta entre um zumbi e um TUBARÃO).

Leia mais

Bad Boy Bubby

Austrália– 1993
Direção: Rolf de Heer

Bubby tem 35 anos e nunca deixou a pequena casa onde nasceu. Desde pequeno sua mãe o fez acreditar que lá fora o ar era venenoso. Confinado ao cômodo minúsculo seu único companheiro era o gato de estimação, a quem freqüentemente torturava. Quando a mãe saía, Bubby era deixado sozinho e inerte, forçado a acreditar que a figura de Jesus na parede o delataria caso ele ousasse se mover. Se comunica como uma criança pequena, com frases curtas e repetidas. Viveu assim até o dia em que o inesperado aconteceu e finalmente pode conhecer o mundo.

Leia mais