Morreu sabendo – Mais médicos


Faltam médicos no Brasil?
Não, não faltam. Temos cerca de 400.000 médicos e 196.700.000 habitantes. Façam as contas e verão que temos cerca de dois médicos para cada mil habitantes, que é mais do que o preconizado pela Organização Mundial de Saúde (OMS). O grande problema é que esses médicos estão muito mal distribuídos.

 

 

Veja tudo

Nenhum comentário

Morreu Sabendo – Ato Médico, Parte 2

 

Atenção!

Esse post é a segunda parte de uma discussão sobre o ato médico.

Leia a parte 1

 

Chegamos à segunda parte do post sobre o Ato Médico. A ideia inicial era responder e-mails e comentários, mas as coisas fugiram um pouco do controle. Em menos de uma semana o post estava com quase 30.000 likes e a minha caixa com mais de 400 e-mails; não deu pra responder cada um. Li a grande maioria e selecionei alguns pontos para serem discutidos. Vamos lá!

Veja tudo

Nenhum comentário

Morreu Sabendo: o ato médico

 

O Projeto de Lei do Ato Médico foi aprovado no Senado no dia 19 de junho de 2013, fazendo com que surgissem protestos, manifestações e bizarrices diversas a respeito do assunto. Me deparei com tanta besteira e revolta desmedida, que resolvi escrever um pouco sobre o tema.

Pra começo de conversa, saibam que o único propósito do Ato Médico é REGULAMENTAR a profissão. Imaginem vocês que, em pleno 2013, ainda não existia uma lei que determinasse quais são as funções privativas do médico! O exercício ilegal da medicina rolando solto e sendo amparado pela falta de legislação específica… Não é possível que um cidadão consciente e bem informado concorde com tamanho disparate! Pois é isso que o projeto de lei quer definir; as funções privativas dos médicos e, com isso, combater o charlatanismo e os abusos diversos no âmbito de trabalho destes profissionais. Leia o projeto de lei na íntegra aqui.

Veja tudo

228 comentários

Morreu Sabendo: Tatuagens

 

Como já perceberam, o Morreu Sabendo de hoje é um pouco diferente. Vocês devem estar se perguntando: Por que diabos um médico vai falar sobre tatuagens? Ou então, por que um cartunista vai falar sobre isso? Não encarem dessa forma. Os principais motivos não são meus ofícios, mas sim o fato de ser um grande apreciador dessa arte, e também porque passei muito tempo querendo fazer uma.

A escolha do desenho, o local, o impacto que isso traria à minha profissão, a escolha do tatuador, o medo de me arrepender e as diversas dúvidas que sempre tive me fizeram demorar muito para tomar a iniciativa, o que aconteceu somente aos meus 29 anos. Nesse tempo, acabei estudando e pensando muito sobre o assunto, o que fez com que eu acabasse tendo uma bagagem razoável para dar a minha opinião e algumas orientações.

O fato de ser médico é só uma qualificação a mais pra falar sobre cuidados locais, riscos e afins, e a condição de desenhista pouco influencia. De qualquer forma, esse texto expressa muito mais uma opinião pessoal do que qualquer outra coisa. Se você não confiar ou concordar com o conteúdo do post, que ele sirva pelo menos para te guiar; vá atrás de outras fontes, converse com profissionais e, principalmente, pense a respeito de todos os pontos aqui abordados.

Veja tudo

22 comentários

Morreu sabendo – DSTs

carnaval-salvador

 

O papo do Morreu Sabendo de hoje é de fundamental importância para vocês, tarados leitores do LOL. Vamos tratar de doenças sexualmente transmissíveis; aquelas que vocês pegam quando estão fazendo safadezas diversas por aí. Limitarei-me a expor as principais e fazer um ou outro comentário, pois o foco aqui será mais para a prevenção.

Veja tudo

24 comentários

Morreu sabendo: Dengue!

 

Você pode falar “o dengue”, ou “a dengue”, as duas formas são corretas. Essa doença ardilosa é uma virose (termo que já foi amplamente discutido AQUI)  de extrema importância na prática médica e sanitarista, pois, além de muito frequente, tem considerável poder de letalidade e enorme impacto econômico, devido ao afastamento do trabalho, sobrecarga da rede de atendimento de urgências e emergências, ocupação de leitos hospitalares, etc.

Veja tudo

19 comentários

Morreu Sabendo: Automedicação

 

De forma geral: A automedicação pode retardar o tratamento de uma doença, ou pode ainda mascarar os sintomas de uma mais grave, atrapalhando o diagnóstico, acompanhamento e tratamento. Também acontece do medicamento resultar em inúmeros efeitos colaterais, causar outras doenças mais graves do que a que você está tentando tratar, ou simplesmente não surtir efeito algum. Você pode descompensar uma doença crônica, como diabetes ou hipertensão ao usar remédios sem orientação médica. Pode fazer com que a doença, que a princípio iria embora sozinha, evolua para um quadro bem mais grave. Alguns medicamentos podem fazer com que você engravide sem querer, ou que dê à luz  uma criança cheia de problemas ou aborte. Por fim, o uso inadequado deles pode simplesmente fazer com que percam o efeito, já que as doenças se adaptam.

Muito bem, mas aposto que a grande maioria de vocês já tem uma boa noção disso. É exatamente esse o problema de todo texto que vejo sobre o assunto. Diante de uma abordagem mais abrangente, as pessoas pensam que o assunto não se refere àqueles “remedinhos inocentes” recomendados pela avó, balconista de farmácia, amigo ou que viu na internet.

Para evitar isso, tentarei ser bem específico falando sobre o que mais vejo VOCÊS aprontarem por aí.

Veja tudo

39 comentários

Morreu Sabendo – Virose

Já vi muita piadinha sobre “virose”, e também muita insatisfação dos pacientes com esse diagnóstico, então resolvi usar esse espaço para tentar esclarecer o que acontece sobre a questão.

Veja tudo

46 comentários

Morreu Sabendo – Câncer de próstata

 

Primeiramente, gostaria de agradecer ao Sicko pelo convite! Se aceitei essa empreitada, foi justamente por se tratar do LOL, HEHEHE. Lidar com leitores de forma humorada e sem me preocupar com mimimi acadêmico com certeza vai ser uma experiência bacana.
O primeiro tema abordado será Câncer de Próstata, selecionado a partir dos twitts abaixo:

Veja tudo

50 comentários