Profissão LOL: fotógrafo da indústria adulta

Imagine passar o dia inteiro rodeado por GOSTOSAS nuas e ainda GANHAR pra isso.  Essa é a vida de Ricardo Canhoto, fotógrafo especializado na indústria adulta e nosso entrevistado do dia.

Fale um pouco sobre você.

Sou de São Paulo, atualmente morando em Santo André. Tenho 35 anos. Sou casado e não tenho filhos.

Até o ano passado trabalhava exclusivamente para uma empresa de entretenimento adulto, se é que você me entende [Risos], a produtora Sexxxy World e revista Planet Sex, que são do mesmo grupo. Eu fazia as fotos para as capas, ensaios sensuais para o site etc. Sempre em estúdio, nunca no set de filmagem, ou seja, nada de pornográfico. Além de tratamento de imagem.

Este ano deixei de trabalhar exclusivamente pra eles para, junto com dois sócios, abrirmos uma agência de publicidade, a Trovare Branding & Design.

Como você se tornou fotógrafo?

Na verdade eu sempre trabalhei com fotos, mas sempre na pós produção. Minha formação é no ramo gráfico. Comecei trabalhando em bureaus de pré-impressão como ajudante, depois me tornei operador de scanner (sim, isso já foi profissão, muito técnica por sinal, os scanners não eram automáticos como hoje) ou seja, eu scaneava fotos. Depois passei a fazer tratamento de imagem com o hoje tão famoso Photoshop, isso em 1994 na versão 2.0.

Com o avanço da tecnologia, tornando os softwares cada vez mais fáceis de serem usados, eu percebi que era a hora de dar uma virada na minha carreira. Resolvi fazer um curso de fotografia na Escola Panamericana de Artes, ou seja, eu fiz o processo inverso.

Hoje em dia muitos fotógrafos estão estudando o Photoshop.

Uma das principais dificuldades de trabalhos considerados artísticos é tê-lo valorizado. Como foi a transição de amador para profissional?

Em 2004 eu já trabalhava na produtora erótica fazendo tratamento de imagem. Nessa época eu também estava fazendo o curso de fotografia. A revista Planet Sex iria fazer 10 anos e o diretor de arte, hoje meu sócio na Trovare, decidiu fazer uma revista comemorativa, diferente, com mais ensaios e me perguntou se eu tinha a “manha” de fazer estes ensaios. Claro que eu abracei… Acabei fazendo também a capa pra essa revista de 10 anos.

Qual a melhor parte do seu trabalho?

A melhor parte é conhecer pessoas diferentes, com histórias de vida diferente.

E a pior?

Sem dúvida é ter que lidar com ego.

O que é preciso para ser um bom fotógrafo?

Acho que não só pra ser um bom fotógrafo, mas um bom profissional de modo geral. Tem que estudar, se dedicar, ter ética e muita, mas muita paciência.

Como o trabalho afeta sua vida pessoal?

Pra mim, trabalho e vida pessoal são iguais a água e óleo, não se misturam.

E seus planos futuros?

Já comecei a dar os primeiros passos. Como disse anteriormente, estou abrindo a minha agência de publicidade, junto com dois caras super criativos, um diretor de arte e outro que manja tudo de arte final, efeitos especiais em vídeo, 3D etc…

Estou muito confiante que cresceremos juntos.

O quão competitiva é a área?

O mesmo problema que vi no passado, estou vendo agora. O avanço tecnológico, as câmeras cada vez mais simples de serem usadas, os softwares de pós produção (Lightroom, Photoshop, etc) cada vez mais permitindo que os erros do fotógrafo sejam corrigidos, e de maneira muito simples, a concorrência aumentou demais.

Hoje em dia qualquer um com uma câmera digital se considera fotógrafo.

Se tivesse que escolher outra profissão, qual seria?

Eu seria skatista profissional

Alguma história engraçada ou bizarra pra partilhar?

Putz… Eu tenho tanta história bizarra pra partilhar que daria pra escrever um livro [Risos].

Bom, vai uma ai…

Uma garota assinou um contrato pra fazer um filme pornô na Sexxxy, e eu fui chamado pra fazer as fotos pra capa e também um ensaio Nu/Sensual.

No dia do ensaio ela não queria ficar nua, ela alegava que no contrato não dizia que ela deveria ficar nua. Eu ficava me perguntando… “Como será que ela vai fazer pornô sem tirar a roupa???”

Conheçam mais do trabalho do Ricardo e o sigam no Twitter.

loading...