Divã do Sicko – Autoatendimento – Leitora #42

O que é isso?

 

O Autoatendimento é uma sessão do Divã do Sicko que publica respostas de leitores anônimos ao nosso FORMULÁRIO DO DESABAFO.

Pra que é isso?

MUITAS pessoas não têm com quem desabafar. Assim que publiquei a ideia o número de pessoas que responderam foi ASSUSTADOR. Muita gente me escreveu só para agradecer pela oportunidade de ter onde falar. Muita gente preenche o formulário e escolhe a opção de NÃO ser publicado, ou seja, SÓ QUEREM ESCREVER para ninguém ler, exceto eu.

Acredito que o simples exercício de se expressar e ser lido por outros pode ajudar, e muito, a gente que vive à beira do abismo. Aos que optam por serem publicados aqui, ainda há a possibilidade de ler os comentários e, se quiserem, interagir com outros leitores.

 

Leitora #42

Informações básicas

Idade: 22

Sexo: Feminino

Orientação sexual: Heterossexual

 

Infância

O que melhor descreve o ambiente em que você foi criado?

Caótico

Se quiser, elabore a respeito:

Tenho uma família incomum, um casal de tios que não são casados e sim irmãos da minha mãe e solteiros me criarem com ajuda da minha mãe, ela engravidou do chefe numa festa de final de ano da empresa. Marquei caótico pois minha mãe claramente tem problemas psicológicos mas como era de família muito humilde não conseguiu ter acesso a tratamentos psicológicos, o quadro dela foi se agravando com o passar dos anos e desde dos meus 7 ela é usuária de crack trazendo com isso todos problemas relacionados a droga para dentro de casa. Pensei em marcar disfuncional pois apesar da minha mãe meus tios foram pessoas sensacionais que mesmo com os seus próprios problemas sempre me criaram com muito amor e compreensão. Conheço meu pai biológico e ele fez e faz muita diferença na minha vida mas não merece ser citado de pronto.

Histórico psiquiátrico

Se você já foi diagnosticado com alguma doença psiquiátrica, diga quais

Transtorno de personalidade histriônica

Você faz tratamento?

Sim, com psiquiatra e psicólogo

Fale um pouco a respeito da última respostas:

É complicado falar sobre a última pergunta, um filme passa pela minha cabeça de tudo que vivi e de tudo que sou. Eu adoro falar sobre saúde mental pois sei o que é não tê-la, sei o quanto foi doloroso o tratamento mas sei também o quão importante e especial é encontrar esse equilíbrio, por isso antes de tudo se tratem, se cuidem e se amem, não é fácil e não deve ser mas seu corpo e sua vida são te dadas uma só vez. Como disse tive uma infância caótica e desenvolvi o transtorno, a minha adolescência foi toda baseada no transtorno e cheguei no limite da loucura, o real e o imaginário eram a mesma coisa, minhas crises de pânico e ansiedade só aumentavam, comecei a desenvolver problemas físicos relacionados a doença por causa dos excessos mas ainda assim demorei um tempo a procurar ajuda o que hoje considero fundamental para minha melhora, ir no fundo do poço foi importante para saber que não dava pra descer mais então eu precisava subir. Com pouco mais de 18 anos comecei o tratamento com remédios (para a depressão) e terapia e foi um divisor de águas em minha vida. Hoje a vida vai bem, eu as vezes sinto o peso da minha história mas hoje consigo olha-la com compaixão e não me deixo ser refém do meu passado. Saber da minha doença me possibilita um olhar crítico as minhas atitudes, ainda sou eu haha então tenho traços do TPH muitos claros mas que de forma realista são tratados por mim. Hoje expresso o que eu chamo do meu sentir demais em arte e na escrita que são duas válvulas de escape para mim, ainda tenho questões que gostaria de tratar num futuro próximo na terapia mas tem sido interessante “andar com as próprias pernas”. Para os leitores já vi em muitas cidades consultórios e grupos que cobram valores simbólicos para o tratamento psicológico e psiquiátrico e isso deveria ser prioridade na vida de cada um. Por fim Sicko achei muito bacana sua iniciativa e se colar um dia adoraria sair com você 😉 PS: Eu JURO que to bem hahahah

Abusos

Já sofreu abuso sexual?

Sim e não denunciei

Se sim, conte o que quiser a respeito

Por um primo mais velho na infância (dos 7 aos 12), aconteceu algumas vezes e pelo que entendo ajudou a desenvolver o TPH. Não denunciei na época pois como criança achava que meus tios e minha mãe iriam me odiar e me culpar, o tempo passou e eu ficava muito confusa em relação a isso pois me sentia muito culpada, hoje já não vejo sentido em falar sobre isso com minha família, me senti mais confortável em tratar desse assunto com a psicologa.
Já sofreu algum abuso físico (não sexual) ou psicológico? *

Sim e não denunciei

 Se sim, conte o que quiser a respeito

Tive um relacionamento regado a abusos psicológicos e alguns físicos, talvez hoje isso afete a dificuldade que tenho de me relacionar, não costumo sentir interesse nos outros.

Se já sofreu algum desses abusos, você já teve outras experiências POSITIVAS com o abusador? Como isso te faz se sentir?

Em relação aos abusos sexuais do meu primo na infância ouve uma fase que é comum nesses casos de se apaixonar pelo abusador, no caso do meu relacionamento ele era cheio de idas e vindas e ele sempre dizia que apesar dos pesares tinha as melhores das intenções e como eu me encontrava em um momento delicado da minha vida aceitava aquilo como lições e provas de amor.

Segredos e pensamentos

Quais seus pensamentos secretos mais profundos? Não coisas que você faria, mas coisas que você tem medo ou vergonha de admitir que pensa

Vejo uns pornos bizarros as vezes

Quais seus segredos mais profundos? Coisas que você JÁ FEZ ou que fizeram com você

Ser estuprada quando criança foi terrível, não sei se o pau dele era grande demais ou era por que eu tinha mãozinhas. O crack também foi devastador, vi minha mãe morrer sem poder fazer nada e implorando de joelhos para que ela ficasse na clinica de reabilitação
Do que você mais se arrepende na vida?

De ter magoado pessoas que não tinham culpa da minha forma torta de lidar com a vida. Hoje sou feliz e sei que tudo que vivi foi importante para chegar aqui agora.
O que te mais te deixa triste ou ansioso nesse momento?

O futuro, essa incerteza louca mas não tem muito o que fazer, faço o melhor que posso no presente, se tudo der errado no futuro posso pelo menos colocar as duas mãos na cintura e falar: É… fiz o melhor que podia, hora de tentar outra coisa
Do que você mais tem medo?

Que minha amada tia morresse, ela é minha melhor amiga e amo demais ela, uma pessoa iluminada que trouxe muito amor, compreensão e alegria para minha vida. Mas se eu pudesse desejar alguma coisa para esse meu medo é que ela tivesse uma partida gentil.
Qual a última vez que alguém te fez se sentir como um lixo?

Levei um pé na bunda tem um mês, tenho dificuldade em me interessar alguém mas essa cara foi com jeitinho pra no final partir meu coração. Podia ter pelo menos falado o que foi que aconteceu mas ele falava que estava empolgado com a gente até que parou de me responder haha
Você já pensou em suicídio?

Sim, mas nunca tentei

Se quiser, conte mais a respeito

A depressão é terrível, tive que lidar com ela pois não sabia ser diferente do que era mas sentia nojo de mim, fiquei um tempo nesse limbo e hoje to belezinha, ainda bem.
 

Coisas boas

Quais seus planos para daqui a 5 anos?

Quero continuar fazendo coisas que me fazem feliz, sou muito feliz atualmente com minha família e espero que essa harmonia continue, sou feliz com meu trabalho e sinto que faço diferença. Hoje sinto que tenho que evoluir, pode ser que em 5 anos isso não faça tanto sentido como agora mas pra mim preciso trilhar esse caminho do auto conhecimento, sendo alguém melhor pra mim e de tabela para o mundo, eu realmente acho que existem pessoas bacanas no mundo e geralmente quem não é foi por que não aguentou a quebradeira, quero fazer parte do grupo de gente bacana e se puder quero ajudar a galera a aguentar o batidão chamado vida.
E o que você está fazendo para conseguir realizar essa visão?

Faço o melhor que posso dentro dos meus limites, me respeitando e pensando no próximo. As vezes meu melhor vai se resumir em não mandar ninguém tomar no cu, as vezes vai ser ajudando meu colegas de trabalho e a galera da faculdade, as vezes vai ser servir de ombro amigo, as vezes vai ser ajudando um desconhecido e as vezes vai ser focando no meu melhor. Como disse acredito que sendo alguém melhor pra mim consigo passar isso pro mundo, sendo alguém melhor pro mundo consigo ser melhor pra mim. Isso é um cilculo, ledondo.
O que te faz feliz?

Boas conversas, um filme legal, a natureza também me deixa feliz, tomar uma cervejinha com minha família, limpar a casa toda e depois tomar um banho e vestir pijama hahaha
Qual sua melhor lembrança?

Tantas… mas tem uma especial que nunca contei pra ninguém, o dia que vi Deus. Juro que foi real! haha Eu devia ter meus 5 anos e lembro que era época de natal por que tinha pisca pisca ligado na varanda, aí eu tava na varanda e olhei pro seu escuro e vi um rosto no céu que me dizia pra ser forte, eu senti muito medo e corri pra cozinha me esconder entre a pia e o fogão e de repente minha mãe que na época estava sóbria veio procurar e me achou, corri pra ela me abraçar e ela disse: então você estava aí mocinha. Foi e ainda é lindo lembrar disso, eu consigo sentir tanto amor nessa lembraça
Se fosse aconselhar uma pessoa com os mesmos problemas que os seus, o que você diria para ela fazer para ser feliz?

Se encare, olhe no fundo dos olhos dos seus demônios e faça BUU vai ver que eles são fracos e não você, seja quem você é, sinta o que quiser sentir, vá o mais fundo que puder ir dentro de você para aí sim se virar para o mundo, não tenha vergonha, estamos todos no mesmo barco, não tenha medo do amor nem da dor, não se anule para evitar o sofrimento, solitude é diferente de solidão, se encha de você mesmo, respeite sua historia e a olhe com compaixão, se ame.
Quer ver sua resposta publicada anonimamente no lol?
Sim

 

IMPORTANTE

NADA substitui o acompanhamento de um profissional. Se precisar de ajuda, procure um psiquiatra ou psicólogo. NÃO SOFRA SOZINHO. 

 

Se estiver pensando em suicídio, procure ajuda junto ao CVV ou em algum plantão psiquiátrico na sua cidade.

 

LEMBREM-SE, muita gente anda por aí carregando um peso que você desconhece. Seja gentil 🙂

Divã do Sicko – Autoatendimento – Leitora #20

O que é isso?

 

O Autoatendimento é uma sessão do Divã do Sicko que publica respostas de leitores anônimos ao nosso FORMULÁRIO DO DESABAFO.

Pra que é isso?

MUITAS pessoas não têm com quem desabafar. Assim que publiquei a ideia o número de pessoas que responderam foi ASSUSTADOR. Muita gente me escreveu só para agradecer pela oportunidade de ter onde falar. Muita gente preenche o formulário e escolhe a opção de NÃO ser publicado, ou seja, SÓ QUEREM ESCREVER para ninguém ler, exceto eu.

Acredito que o simples exercício de se expressar e ser lido por outros pode ajudar, e muito, a gente que vive à beira do abismo. Aos que optam por serem publicados aqui, ainda há a possibilidade de ler os comentários e, se quiserem, interagir com outros leitores.

 

Leitora #20

Informações básicas

Idade: 24

Sexo: Feminino

Orientação sexual: Heterossexual

 

Infância

O que melhor descreve o ambiente em que você foi criado?

Um pouco disfuncional

Se quiser, elabore a respeito:

Fui abusada sexualmente quando criança, meu pai era depressivo e se matou quando eu tinha 11 anos e minha mãe sempre foi muito rígida e cabeça dura.

Histórico psiquiátrico

Se você já foi diagnosticado com alguma doença psiquiátrica, diga quais

Depressão e ansiedade

Você faz tratamento?

Já fiz, mas parei

Fale um pouco a respeito da última respostas:

Me sinto muito pior com medicamentos e não me sinto confortável com nenhum psicólogo ou psiquiatra.

Abusos

Já sofreu abuso sexual?

Sim e denunciei

Se sim, conte o que quiser a respeito

Eu tinha 3 anos e tinha ido visitar minha avó materna, um tio me levou na casa de outro tio para conhecer codornas. Esse outro tio me deitou numa mesa, começou a tirar meu short e mexer na minha vagina, eu pedi para parar e chorava, ele continuou introduzindo o dedo e passando o pênis, eu gritei e chorei muito, uma mulher entrou, me deu algo para beber e meu tio me deu um soco na testa e eu desmaiei. A próxima lembrança que tenho é da minha mãe me pagando no colo no quintal da casa da minha avó porque eu andava cambaleando e muito dopada/grogue. Quando minha mãe me deu banho e a água bateu na minha vagina eu chorei porque ardia muito e contei para minha mãe, ela mandou eu ficar quieta e não falar mais nisso. 10 dias depois, já em nossa casa, contei de novo porque ainda doía no banho e para fazer xixi, minha mãe me levou ao ginecologista e ele confirmou o abuso. Fiz exame de corpo de delito, acompanhamento com ginecologista e psicólogo e meu pai denunciou ao MP, porém o processo não seguiu porque deveria correr na cidade onde tudo aconteceu (meus pais sempre me disseram isso) e meu pai tinha acabado de sair de uma tentativa de suicídio, não tinha nenhuma estrutura para isso.

 

Já sofreu algum abuso físico (não sexual) ou psicológico? *

Sim e não denunciei

 Se sim, conte o que quiser a respeito

Depois que meu pai morreu fui morar com a família da minha mãe e conviver com meu abusador, diariamente ouvia piadinhas, ameaças, era chamada de mentirosa, doida, que quando acontecesse de verdade ninguém iria acreditar em mim. Não denunciei porque para mim a única solução era eu morrer.
Se já sofreu algum desses abusos, você já teve outras experiências POSITIVAS com o abusador? Como isso te faz se sentir?

Minha única experiência positiva com ele foi saber que ele morreu e saber quando algum irmão da minha mãe fica doente/morre, porque é menos um desgraçado vivo.

Segredos e pensamentos

Quais seus pensamentos secretos mais profundos? Não coisas que você faria, mas coisas que você tem medo ou vergonha de admitir que pensa

Às vezes me pego pensando em mim abusando crianças, caso tenha filhos/sobrinhos. Não porque eu tenha vontade e/ou sinta prazer, mas de vez em quando tenho esses flashes na cabeça e me DESESPERO na hora, fico com nojo de mim.
 Quais seus segredos mais profundos? Coisas que você JÁ FEZ ou que fizeram com você

Nunca transei com ninguém por insegurança, mas minto pra todo mundo falando que já transei com meia dúzia (e ninguém desmente, porque eles também falam que me comeram por algum motivo que eu não faço ideia)

Do que você mais se arrepende na vida?

De ter criado para os outros uma pessoa que não existe e de não ter voltado para minha cidade natal quando tive a oportunidade e começado minha vida do zero

O que te mais te deixa triste ou ansioso nesse momento?

O caos que minha vida virou, o que eu virei física e psicologicamente e não ter a mínima reação para mudar isso.

Do que você mais tem medo?

De nada, sinceramente.

Qual a última vez que alguém te fez se sentir como um lixo?

Hoje no trabalho quando mostrei o erro grotesco de uma menina da minha equipe, minha chefe disse que ela estava certa e que dessa forma eu colocava o meu na reta para ser demitida.

Você já pensou em suicídio?

Sim e já tentei

Se quiser, conte mais a respeito

Misturei remédios e tomei em quantidade exagerada e já fui para a beirada do rio algumas vezes

 

Coisas boas

Quais seus planos para daqui a 5 anos?

Voltar para minha cidade natal, me formar e tentar deixar pra trás esse inferno todo.

E o que você está fazendo para conseguir realizar essa visão?

Juntando dinheiro, restabelecendo laços e mostrando bom trabalho para uma possível transferência na empresa.

O que te faz feliz?

O abraço da minha mãe e fazer coisas simples com meu irmão.

Qual sua melhor lembrança?

Qualquer uma na casa dos meus avós paternos.

Se fosse aconselhar uma pessoa com os mesmos problemas que os seus, o que você diria para ela fazer para ser feliz?

Procurar acompanhamento psicológico e nunca interromper. Encarar seu abusador, denunciar e mandar todo mundo que o defender pro quinto dos infernos.

Quer ver sua resposta publicada anonimamente no lol?
Sim

 

IMPORTANTE

NADA substitui o acompanhamento de um profissional. Se precisar de ajuda, procure um psiquiatra ou psicólogo. NÃO SOFRA SOZINHO. 

 

Se estiver pensando em suicídio, procure ajuda junto ao CVV ou em algum plantão psiquiátrico na sua cidade.

 

LEMBREM-SE, muita gente anda por aí carregando um peso que você desconhece. Seja gentil 🙂

Divã do Sicko – ajude um leitor de Florianópolis

Esse divã não chega a ser um divã, é mais um pedido de ajuda para a COMUNIDADE e um espaço de desabafo para um dos membros.

Mais cedo inquiri no Twitter acerca de quando foi a última vez que a pessoa se sentiu como um lixo. A resposta de um leitor me chamou a atenção de tão DESGRACENTA.

 

 

Pedi pra ele relatar e reproduzo aqui:

 

Minha vida é uma merda que mescla um livro do Stephen King com os dramas do Jim Carrey. Desde os 5 anos eu sofri bullying na escola por ser gordo e gago, quando falo bullying, não é piadinha, vou te dar exemplos:

Martelaram um prego no meu pé até atravessar do outro lado.

Me sufocaram com uma sacola ao ponto de eu desmaiar.

6 pessoas urinaram em mim ao mesmo tempo.

Quebraram meu braço.

– Esvaziaram uma garrafa de álcool em cima de mim, acenderam o fósforo e jogaram. Aí ficaram rindo por eu ter mijado na calça, afinal, “é só agua, retardado”.

E por aí vai.

Então me mandavam pra diretoria algumas vezes com os bullys. A diretora mandava eu explicar o que havia acontecido, o problema é que eu era realmente gago, ao ponto de não conseguir falar mais que a primeira sílaba quando nervoso. Então ela acabava perdendo a paciência e quem contava as histórias eram os agressores. Com o tempo, nem pra diretoria eu ia mais.

Aos 7 anos fui estuprado por uma vizinha, amiga da minha mãe, onde eu ia pra brincar com o filho dela. Foram várias vezes e acontecia enquanto o meu amiguinho ia tomar banho. No mesmo ano fui estuprado por um vizinho, irmão de um amigo meu onde eu ia pra jogar Mortal Kombat 2. Depois eu descobri que, ao que tudo indica, ambos eram amantes e eu era meio que um brinquedo sexual pra ambos. Só fui entender realmente o que aconteceu ali pelos meus 15 ou 16 anos e só fui contar pra alguém aos 23.

No mesmo ano do estupro meu pai faliu a empresa trabalhava, minha irmã tinha acabado de nascer e minha mãe tava com depressão pós-parto. Meu pai andava com uma arma no carro pra se suicidar e minha mãe tinha ódio dos dois filhos por causa da sua condição mental. Tudo isso enquanto eu era estuprado e violentado na escola. Nunca contei nenhuma dessas coisas aos meus pais, eu amo eles e eles foram e são pessoas fantásticas na minha vida, mas não quero que eles sofram com tudo isso.

Essa época da infância desenvolveu coisas em mim que não me orgulho. Eu comecei a matar animais, ainda hoje não entendo o motivo, sendo que atualmente amo eles e meu melhor amigo é um gato. Mas aquilo me fazia bem de alguma forma inexplicável. Além disso eu tinha pensamentos de violência o tempo todo, pensamentos que me acompanharam até a adolescência, onde comecei a consumir coisas horríveis, frequentar fóruns da deep web, ficar amigo de ícones de violência e ódio na internet, me masturbar para vídeos de violência e filmes snuff, enfim, era uma merda. Tive um amigo imaginário até os 13 anos e se não fosse ele me “dando conselhos”, eu teria feito alguma merda.

Adolescência chegou e eu tive a minha primeira namorada. Depois de 9 meses de namoro descubro que toda a frieza e distância dela tinha um motivo, ela viveu me traindo todo o tempo e tava comigo por uma “aposta” que nunca entendi bem. Terminamos com ela me chamando de bosta pra cima no dia que eu ia entregar uma aliança de compromisso pra ela (coisa de adolescente).

Segunda namorada tinha vergonha de mim e me olhava com desprezo o tempo todo. Além disso, não tinha muito o que reclamar dela.

Terceira namorada foi a mais intensa, tinha borderline, entre crises de choro, possessividade, ciúme excessivo e coisas que me dão até nó na garganta de lembrar, eu trabalhava numa fábrica de fósforos ganhando a bagatela de 830 reais, trabalhando de 6 da manhã, às 6 da noite, dormindo cerca de 4 horas por dia. Passei fome, ficando uma semana inteira com um pacote de pão de forma e nada mais e essa foi uma semana que ainda tive comida, alguns dias eu não tive. Engraçado que conheci ela na internet, na época do fake do orkut. Eu era um bosta inseguro e isso me fez mudar de estado para viver com ela em uma cidade onde não conhecia ninguém, não tinha garantia de emprego e nem de onde morar. O engraçado é que nesse ponto vários psiquiatras e psicólogos me perguntaram o que me manteve são, o que fez com que eu não perdesse o controle e eu sempre respondo que foi a ciência, por mais clichê que isso possa parecer. Depois que eu li um livro, Breve História de Quase Tudo, todo aquele ódio e aquela sujeira dentro de mim, perdeu o sentido e eu passei a enxergar tudo com maravilhamento, mas claro, enxergar o mundo como maravilhoso, não torna ele esse lugar.

Me mudei pra cidade grande pra fazer faculdade. Minha aula era período integral, não podia trabalhar. Morava num lugar onde antigamente funcionava um porão, 12m² contando com o banheiro. O dono era um velho cego extremamente homofóbico que expulsou um dos moradores com uma arma pelo fato de ele ser gay e outro porque sentiu cheiro de incenso no quarto dele. Me tornei a pessoa de maior confiança dele, ao ponto de ele me chamar de filho e isso me salvou, porque cortaram minha bolsa da universidade em dado momento e eu fiquei com zero de renda, então para pagar o aluguel, eu precisava levar novos moradores pra aquele inferno, aí o meu senhorio não me cobrava. Certo dia me pego em pé em frente a cama dele segurando uma faca de madrugada, percebo o que estava prestes a fazer, saio dali e no outro dia vou ao psiquiatra. Após meses de acompanhamento me diagnosticam com Transtorno de Personalidade Dissocial (f60.2 no CID), eu aparentemente sou um psicopata, o que não me trouxe vantagem nenhuma na vida, não me tornou um monstro, nem nada, só me fez aguentar melhor as merdas que passei.

A última namorada ainda estou morando junto. Ela me traiu com meu melhor amigo no início do namoro e mais outras vezes, fazia questão de dizer que não ia pedir desculpas e essas coisas que pessoas mimadas gostam de falar. Quando entrei em depressão severa, agorafobia e fobia social e tive que me afastar por ordem médica da universidade, ela não só não me ajudava, como fazia questão de mostrar que eu era um merda, um lixo, aí me traiu mais uma vez e veio me dizer que ELA QUERIA TERMINAR, porque NÃO DAVA MAIS. Conversamos sobre como é ruim entrar em relacionamentos após terminar um relacionamento longo, que é desespero e tudo mais. Uma semana depois ela me conta que tá namorando o último cara com quem ela me traiu.

Atualmente vivo em Floripa com a renda mensal da bolsa de 950, meu currículo na universidade tá o chorume do lixo e eu luto todos os dias pra não me matar. Tenho 25 anos, mas sinto que vivi uns 60. Não posso contar minha história por medo de julgamento, não posso contar o que tenho por medo de acharem que sou um serial killer, não quero contar à minha família, poucos amigos meus sabem e eu to tentando me tratar na medida do possível.

 

Para provar que o diagnóstico médico não é caô, ele me enviou o relatório médico:

 

 

Em resumo, o cara está MORANDO COM A EX que traiu ele com o melhor amigo e que agora está namorando com o mesmo amigo; sofre de uma série de problemas psiquiátricos graves alguns dos quais criam estigma social e dificultam que ele consiga ajuda; está DURO.

 

Vendo o relato no Twitter, muita gente se ofereceu para ajudar de alguma forma. Eu mesmo me propus a pagar alguma hospedagem temporária para ele sair da casa, mas seria solução temporária.

 

O LOL É UM SITE DE HUMOR ADULTO E DE GENTE PELADA, não é site de CARIDADE, mas nesse caso específico achei por bem abrir um espaço público para ajudar alguém.

 

Em resumo, esse leitor precisa, urgentemente, de:

  • Um emprego
  • Tratamento psiquiátrico
  • Um lugar temporário para morar

 

Se você é de Floripa e pode ajudar com alguma dessas coisas, entre em contato comigo que eu conecto vocês dois.

 

PAS

 

ADENDOS IMPORTANTES

  • Não conheço o leitor pessoalmente e não tenho como verificar toda a história, obviamente. Vi seus perfis em redes sociais, contudo, e não tenho motivos para duvidar. Se for ajudar contatando-o, leve isso em consideração.
  • Ele não quer dinheiro. Me ofereci para pagar uns dias de hotel e ele se recusou.
  • Desconfio muito desse diagnóstico aí e não levaria totalmente ao pé da letra. Acho que ele deveria procurar uma outra opinião psiquiátrica.

 

Divã do Sicko – AUTOATENDIMENTO

Quem vê por fora muitas vezes não percebe, mas TODOS OS DIAS passamos por bombas prestes a EXPLODIR.

via GIPHY

Essas bombas existem DENTRO da cabeça das pessoas e provavelmente existe dentro da SUA também. Ela é fabricada por materiais mais radioativos que polônio: traumas, rancores, arrependimentos, ansiedades.

Animais que somos, tentamos lidar com isso instintivamente: bebendo, comendo em excesso, usando drogas, nos automutilando.

 

 

via GIPHY

Mas há MOMENTOS em que ninguém aguenta e é preciso AJUDA. O caminho correto é procurar um profissional: psiquiatra e/ou psicólogo. Terapia e/ou medicamentos são a SALVAÇÃO para muita gente e não há nada de errado nisso. Seu cérebro é seu órgão mais importante e não deve ser negligenciado.

Outra coisa que ajuda é DESABAFAR. E é por isso que o AUTOATENDIMENTO do Divã do Sicko foi criado.

A ideia surgiu no Twitter e é simples

 

Vou deixar aqui um FORMULÁRIO para você preencher de maneira TOTALMENTE ANÔNIMA. Os mais interessantes (para isso, escreva o mais que puder) serão publicados e comentados (por mim e pelos leitores) aqui no site.

 

Espero que esse MERO exercício ajude e traga um pouco de alento para quem precisa.

 

Se tiver precisando desabafar, fale aqui!

Cali

Como prometido, a LOLJA está dando um cupom de compras de R$80 para estreantes na galeria (com ao menos 5 fotos)!

PS: Tem um grupo no Facebook só pras meninas da GdF! Se quiser entrar, mande um email avisando

Leia mais

Priscila

Bom dia Sicko,

A Priscila estava com receio de mandar as fotos por que disse que não estava na melhor forma.
De todo modo ela acabou concordando em enviar para ilustrar punhetas de terceiros.
Ela prometeu um presentinho com outro ensaio aos leitores caso as fotos sejam publicadas com alguma fantasia, o que ela adora.

Grato.

 

Como prometido, a LOLJA está dando um cupom de compras de R$80 para estreantes na galeria (com ao menos 5 fotos)!

PS: Tem um grupo no Facebook só pras meninas da GdF! Se quiser entrar, mande um email avisando

Leia mais

loading...