Divã do Sicko: Não sei lidar com o fim da minha relação

Sicko,

Meu nome é Rafaela, tenho 28 anos e há 2 anos me envolvi com um homem casado. Nunca quis isso pra mim e sempre fui crítica das amigas que faziam isso (coisa de piranha, eu sempre dizia), mas aconteceu … acho que realmente nos apaixonamos e ele sempre dizia que queria largar ela pro mim. Mas eu ficava com medo e sempre recusava. Tinha medo da responsabilidade de terminar um casamento e depois não dar certo, eu acho. O lance é que depois de tanto tempo eu decidi assumir nossa relação e ele não quis mais.

 

Fiquei arrasada e sinto que perdi nossa chance e, pra piorar, fiquei com um amigo dele em uma festa … não sei o que fazer e não sei se ele faz isso por vingança. ele nem fala mais comigo. me ajuda!

 

Leia mais

Divã do Sicko – Meu namorado não quer me comer

Sicko, eu sempre leio o lol hehehe, principalmente o Divã do Sicko e achei que talvez você pudesse me ajudar com uma opinião…

Eu to dividindo um apê com meu namorado há 2 anos e meio, e de uns tempos pra cá as coisas vem mudando um pouco, caindo numa rotina confortável mas ao mesmo tempo entediante…

Antigamente saíamos mais, conversávamos mais, brigávamos mais e transávamos mais… Agora é sempre a mesma coisa: chega do trabalho, assiste jornal, faz um lanche e vai pra frente do computador ver alguma pornografia, e-mails de bobagens, lol hehehe e sites similares… Assistimos alguma coisa na televisão e vamos dormir. Uma vez ou duas na semana, mais ou menos rola sexo: no quarto, na cama, sempre nas mesmas posições… Detalhe: quase sempre só rola porque eu tomo a iniciativa.

Leia mais

Divã do Sicko: quero me prostituir

Oi Sicko… Vou usar o nome “Scarletty” para me apresentar por aqui… Mas antes de contar o meu problema em questão, aqui vai um breve resumo da minha vidinha, assim talvez seja mais fácil entender o fim da história.
Eu tenho 24 anos, moro com meus pais em São Paulo, estou desempregada e dou uns rolezinhos furados de fim de semana pra distrair. Eu quase me formei em Química, mas tranquei o curso por N motivos. Passei por inúmeros empregos e nunca nenhum deu certo.

Atualmente estou solteira há um bom tempo. Todos os meus namorados eram sentimentalmente mal-resolvidos e descontavam em mim a frustração deles por não terem brincado de boneca quando eram criança.

Eu nunca traí nenhum namorado, não sou uma mulher vulgar, não me porto como uma e sou na maior parte do tempo um pouco tímida e reservada.

Mas claro, sou humana e tenho minhas necessidades, então sempre tem um affair ou outro pra passar o tempo… Mas aí eu paro pra pensar, e vejo que eu trepo com imbecis que nem sabem falar meu nome direito e às vezes ainda tenho que rachar a conta do motel. Quando começo a namorar, tenho que inventar que o “escolhido” da vez é sempre o quarto ou o quinto homem que já me comeu, quando na verdade já foram uns vinte e poucos… Afinal, homem pergunta nosso passado, mas se falamos a verdade já viu né?

Minha mãe fala que “Passado de mulher é que nem cozinha de restaurante barato: Se você for conhecer, perde o apetite não come mais lá!”.

O motivo pelo qual escrevi pra você é porque estou numa crise doida cheia de dúvidas sobre uma decisão que estou prestes a tomar:
Quero virar garota de programa.

Leia mais

Divã do Sicko: todos que eu amo morrem

É dificil começar a explicar assim, repentinamente, mas num breve resumo da minha infância, fui criado como um grande perdedor, que nunca arrumava mulher, se matava de estudar pra apanhar dos outros garotos do colégio, e achava que o mundo era lindo quando eu conhecesse o “amor da minha vida”. Típica história de cabaço adolescente de cidade pequena.
De qualquer forma, um dia eu conheci uma garota, nos apaixonamose com 3 meses que nos conhecíamos, eu a pedi em namoro, com alianças feitas de ouro branco, que eu havia comprado vendendo todos os meus livros, instrumentos, brinquedos, anyway para poder presenteá-la. Devo lembrar, que na época eu estava no auge dos meus 15 anos. Tudo foi às mil maravilhas durante 5 meses que estivemos juntos.

Ela havia sido minha primeira transa, meu primeiro amor correspondido, e a primeira pessoa com quem eu conseguia conversar abertamente. Para mim, garoto de cidade pequena, conhecer e namorar uma garota da cidade grande era algo extraordinário, e eu sempre tolerava as vezes em que ela fumava maconha com seus amigos. Nunca achei nada demais, até nosso aniversário de 6 meses, quando ela me ofereceu cocaína. Eu recusei, e ela, sob efeito do entorpecente, me xinga, me bate, e atira a aliança, que tinha um significado tão bonito, em minhas costas. Eu me afastei dela, depois da tradicional “Ou as drogas, ou eu”. Ela escolheu as drogas, e por 3 dias eu passei em casa, anestesiado, inerte em pensamentos perdidos, e é no terceiro dia que a procuro, resoluto de que eu enfrentaria mesmo as drogas para estar com ela.

Mas ela não estava mais lá, pois na noite anterior haviatomado uma dose cavalar de cocaína injetada e falecera de overdose. Quando questionada por telefone, sua irmã afirmara que havia sido culpa de uma briga que ela teve com o namorado.

Leia mais

Divã do Sicko – Sou uma cilada Sicko!

Estava lendo o divã do Sicko, e resolvi espor meu GRANDE problema… Alguns anos atras…quando deveria ter uns 11 anos eu tinha um problema com o meu genital (fimose), e por isso comecei a ter curiosidades de “como é um pinto”, ” como o meu era diferente” e etc… Enfim criei um fake no msn imagino que tenha sido um dos primeiros o//, onde com fotos obtidas em site pornos… enganava caras para ver os seus genitais e comparar com o meu, com isso comecei a sentir prazer e me masturbar como os caras que eu ‘enganava’… tempos se passaram e eu PAREI com isso com ajuda dos esportes e por não ter tanto tempo coçando na frente do PC… Leia mais

Divã do Sicko – Versão Relâmpago – O que dar pra minha namorada?

Sicko preciso  da tua ajuda tenho q planejar o que dar de presente pra minha namorada falta um mês, já pensei em dar roupa mais acho muito normal ate podia dar um livro mais ela odeia ler, ou um cd da banda favorita mais acho muito idiota agora to perdido o que eu faço quero deixar minha identidade no anonimato ta, abraço do teu leitor de anos.  ANOMIMO

Leia mais

Divã do Sicko: Fui estuprado, virei gay?

Sicko, por favor me ajude …. não sei mais a quem recorrerr…

Meu nome é R (porfavor não divulgue meu email)  moro no interior de ## (tb peço que não divulgue o estado).

Estudo e no colegio faço parte do time de ginastica olimpica. É um esporte que curto muito. Sou hetero, e tinha namorada até ano passado.

Ano passado aconteceu algo triste que mudou minha vida. No fim de um dos treinamentos quando ficou soh eu e o professor do time, discutimos e ele me bateu. Ele eh bem mairo que eu, depois de me bater me segurou a força me ameaçou e me estuprou.

Eu nunca tie coragem de contar pra ninguem, nem pros meus pais, nem pra policia nem pra minha namorada. Eu e ela terminamos pq fiquei distante. Sicko, por favor, tenho medo de ter virado gay. O que eu faço? Será que sou gay?

Leia mais

loading...