Homem de 260 kg termina sua primeira corrida de 5 km

dzYQY6a

 

 

Derek Mitchell tem 260 kg e vem tentando perder peso há algum tempo. Ele já até havia tentando participar de corridas, mas nunca havia conseguido terminar nenhuma. Em março ele decidiu cortar os refrigerantes, comer saudável e, por sugestão de sua irmã, uma maratonista, participar de corridas de 5 km.  Derek pretende participar de uma corrida dessas por mês e seu objetivo é melhorar seu tempo em ao menos 5 minutos a cada prova (e, ele espera, perder ao menos 115 kg até março de 2016).

Sua primeira prova foi em março e sua vitória foi terminar. Ele foi tão devagar que as ruas estavam sendo abertas ao trânsito assim que ele passava.

 

“Assim que vi a linha de chegada e ouvi todo mundo gritando, toda a dor desapareceu.  Eu não pude ir tão rápido quanto queria porque eu já havia perdido peso e minhas calças começaram a cair, mas foi incrível!”, disse ele.

Derek completou a prova em 1:27:44.

 

DISCUTAM: Senador de Porto Rico quer impor multa de até US$800 a pais de crianças obesas

obese_boy_eating

 

Segundo o Jornal das Notícias, de Portugal, um senador de Porto Rico propôs uma lei que introduziria uma MULTA para pais de crianças obesas.

O senador Gilberto Rodríguez Valle, após ser duramente criticado, manifestou a possibilidade de mudar a proposta de lei e substituir a multa por uma acusação de maus tratos. Ou seja: se você tem filho obeso e ele não emagrece após um período ou você é multado (em até 800 dólares!) ou é acusado por maus tratos.

Uma criança obesa “é um problema de saúde e pode converter-se num gasto econômico devido ao desenvolvimento de doenças no coração, diabetes e outras patologias”, afirmou o senador José Luís Dalmau, que também defende o projeto de lei apresentado pelo seu colega.

 

A matéria completa pode ser lida aqui.

 

Diante disso, o que vocês me dizem dessa proposta? É claro que, salvo em casos de problema de saúde, os pais são responsáveis pela alimentação da criança e que a obesidade infantil é grave. Mas o Estado deveria se imiscuir nesses assuntos de alguma forma? Se sim, qual?

O que você pensa?

DISCUTAM!