O homem que se deixou prender em Auschwitz só para saber o que se passava lá

F5SB3xG

 

Esse é Witold Pilecki. Ele nasceu na Polônia em 1901 e parte da cavalaria. Durante a ocupação nazista na Segunda Guerra Mundial, ele fundou o Exército Secreto Polonês, um grupo de resistência. Mais tarde, ele foi VOLUNTÁRIO para ser capturado e enviado a Auschwitz para coletar informações sobre o campo, fugir e reportar aos Aliados.

Depois de quase dois anos e meio preso no campo, ele fugiu. Foi graças ao seu relatório que o mundo ficou sabendo, pela primeira vez e baseado em relatos confiáveis, sobre o que se passava em Auschwitz.

Em 1948, já terminada a guerra, ele foi executado por Stalin, acusado de estar trabalhando no interesse do “imperialismo estrangeiro”. Até 1989, quando a URSS começou a desmoronar, qualquer relato sobre seus atos de heroísmo eram censurados na Polônia.

 

Update: Era mentira! – Garotinho sírio se finge de morto para fugir de sniper e salvar uma garotinha

UPDATE

Segundo a BBC, o vídeo é caô 🙁

O vídeo é de autoria do diretor norueguês Lars Klevberg, e foi filmado em Malta. Segundo ele, a ideia era fazer parecer o mais real possível a fim de gerar uma discussão sobre a realidade das crianças em zonas de conflito. O filme até recebeu fundos do governo norueguês (por volta de R$110.000).  Nem o diretor nem o representante do governo norueguês veem imoralidade no filme. Para ambos, fica claro ao observador atento que não se trata de algo real (o garoto é baleado, por exemplo, mas não sangra nem morre), e trata-se de uma iniciativa bem sucedida de gerar uma discussão sobre um assunto importante.

Pra mim, são todos uns ordinários! 🙁

loading...