Médicos com sua luxuosa vida de dormir no trabalho

Não é raro vermos pessoas reclamando de descaso médico. Há algum tempo circulou na internet um vídeo de um vereador invadindo um pronto socorro, aos berros, como se fosse um Batman dono do mundo, alegando que havia médicos dormindo.

Meu caro, é CLARO que havia.

Não se trata de negar que há descaso e maus profissionais. Claro que há, como em toda profissão. Mas é preciso deixar claro que um médico dormindo em seu plantão NÃO é errado, imprevisto ou SORRATEIRO. É algo normal e esperado.

Médicos dão plantões de 12 ou 24 horas. Muitos emendam plantões em instituições diferentes. Pode-se argumentar que a culpa é do médico, que pegou mais plantões do que deveria. Esqueçamos isso, por um minuto, e consideremos um único plantão de 24 horas. Seria pouco prático e contraproducente esperar que esse médico passasse as 24 horas acordados. Um médico cansado é perigoso para si mesmo e para o paciente. Além do que, lembremos, um médico raramente está dando plantão sozinho no hospital E a demanda pelo trabalho não é regular durante toda a noite. Portanto, o que acontece é que, em um hospital com mais de um plantonista, os médicos geralmente distribuem entre si os horários de cochilo, de acordo com as necessidades e de acordo com a demanda dos pacientes. Em horários mais calmos, talvez um só plantonista possa ficar atendendo enquanto outros dois descansam. Nos horários de pico, os três trabalham. O mesmo acontece para um médico trabalhando sozinho. Em horários sem fila, ele cochila até que apareça um paciente. É normal, e bom para todas as partes.

 

De toda FORMA, mais um desses casos brotou na internet quando uma blogueira fotografou uma residente dormindo no trabalho e gerou todo aquele conhecido mimimi.

 

medico (14)medico (13)

 

Só que desa vez, a comunidade médica reagiu e decidiu compartilhar fotos pessoais para mostrar a luxuosa vida do médico que tira alguns minutos para cochilar no trabalho a fim de que, quando a demanda surgir, ele possa atender mais descansado e alerta.

Leia mais