Olá crianças, bem vindos à nova coluna inútil do LOLHehehe.

Eu sou o Dr. Zava e estou aqui para presentear nossos queridos leitores com alguns dos games mais bizarros e/ou esquisitos já inventados e – acreditem! – publicados até com relativo sucesso.

Sim, sou nerd. e daí? Pelo menos ASSUMO!

O objetivo desta coluna é unicamente entretê-los e não incitar O ÓDIO.

CARMAGEDDON (1997)

Vou começar com um clássico dos clássicos. Aposto que muitos de vocês já ouviram falar de um certo game polêmico chamado Carmageddon. Para quem nunca ouviu, trata-se de um jogo de combate veicular (?), proibido no território nacional, onde você pode ATROPELAR PEDESTRES (e até alguns animais).

Basicamente é isso.

ROADKILL!

O jogo na verdade não é só isso mas, sempre que se comenta a respeito em algum lugar, a seguinte pergunta faz-se ouvir:  “É aquele em que você pode atropelar os outros?”

Em Carmageddon você não precisa chegar em primeiro lugar, você só faz isso se não quiser se divertir. Ou se houver um bloqueio imposto pelo seu ego religioso temeroso em se tornar um psicopata assassino.

Como nosso amigo Jack Thompson abaixo.

Acredite, ele é CONTRA games polêmicos

Para vencer um mapa (ou uma corrida se ainda preferir assim), você possuía três opções de direção desgovernada:

  • Atropelar todos os pedestres do cenário – a dificuldade chegava a beirar o ridículo quando se tentava este objetivo, chegando a ter mais de 1200 pedestres em um só mapa. Não pense que todos eles estavam nas ruas para você se DELICIAR. Alguns estavam no topo de edifícios e outros até dentro de ESGOTOS. Além disso, para completar a insanidade, os ALVOS não estavam marcados no seu mapa inicialmente, sendo necessário achar um item durante a corrida para este propóstito. Lembrando que o jogo todo tinha um limite de tempo, que era estendido ao ATROPELAR PESSOAS ou ANIQUILAR OS ADVERSÁRIOS.

Reparem em tudo nesta figura. Algo neste jogo não é normal, certo?

  • Completar normalmente a corrida – ninguém, repito, NENHUM SER VIVO COM VONTADE PRÓPRIA terminava a corrida. Para ser sincero, nem o NPC estava programado para fazer isso. O NPC sabia se divertir! Caso você quisesse completar a corrida por motivos obscuros ou por falta de vontade de ser FORMIDÁVEL(!), chegava-se em primeiro lugar usando o mínimo de cordenação motora.

Completando as corridas você perdia aspectos importantes do game

Então qual era a graça do jogo? O terceiro objetivo:

  • Destruição dos INIMIGOS: Esta era a opção mais largamente utilizada e mais divertida do jogo. Você tentava MATAR todos os carros inimigos (sim, INIMIGOS!, e não adversários) da corrida. Fazia-se isso na base da pancada mesmo, até sua DESTRUIÇÃO total. O jogo te disponibilizava itens para isto, como o carro de granito sólido que transformavam o seu numa cópia motorizada do COISA. Não ache que a vida era tão fácil pois todos os outros lunáticos motorizados eram programados para te ARREPIAR, vindo sempre atrás da sua máquina sedentos por sangue.

Cena comum do jogo

Anos se passaram e a série tentou evoluir com duas continuações: Carmageddon II: Carpocalypse Now (1998) – para muitos o melhor da série, contando com trilha sonora do Iron Maiden – e o frustrante Carmageddon TDR 2000 (2000, dã) que tentou inserir objetivos diferentes da CARNIFICINA e DESTRUIÇÃO das corridas. Algumas versões do jogo substituem os pedestres por zumbis de sangue verde ou por robôs. Obviamente, estas versões não tem nem metade da graça do original.

Os gráficos já eram feios… com zumbis então ¬¬

Alguns leitores mais atentos e CULTOS (sim, nerdice é cultura ok?) podem ter percebido uma certa semelhança com o filme Corrida da Morte (2008).

Então vamos recapitular uma regra geral da vida que TIO SICKO já deve ter ensinado:

NADA SE CRIA, TUDO SE COPIA

O filme Death Race (Corrida da Morte) é um remake de um OBSCURO filme conhecido por aí como Death Race 2000 (1975).

(OPA! Entendeu agora o TDR 2000 no nome do terceiro game da série Carmageddon?)

O filme, estrelado por David Carradine e – PASMEM! – Sylvester Stallone em início de carreira, conta a história de uma corrida de carros num futuro distante.

Nosso amigo Frankenstein

Nessa corrida PECULIAR, os participantes devem cruzar os Estados Unidos, atropelando pedestres para ganhar pontos. Fim.  É basicamente isso.

Olhem minha gravata

Sou muito legal!

An? O carro dele é mais legal =/


Isso e os vários pares de PEITOS gratuitos de praticamente TODAS as atrizes do elenco.

Cena de peitos gratuitos no filme

Essa GENIALIDADE toda gerou um culto nerd imenso. E desse culto ao bizarro imenso saiu o jogo de hoje!

DEATH RACE (1976)

Carmageddon causou um grande alarde pelo seu conteúdo DOENTIO e polêmico. Isso foi em meados de 1997. Imagine então o estrago que o similar e primordial Death Race causou em 1976.

Esse foi o primeiro jogo a gerar protestos públicos da história. O game originalmente saiu em versão arcade (ou FLIPERAMA para os leigos) e tinha como controle um volante e um pedal. Na tela preta, blocos brancos que tentavam demonstrar “gremlins” fugindo do seu veículo. Quando atropelados os supostos “gremlins” soltavam um GRITO FEMININO ATERRORIZANTE e viravam uma LÁPIDE. A dificuldade consistia em desviar das lápides enquanto atropelava-se mais gremlins.

O problema deste jogo é que os supostos gremlins pareciam na verdade gente comum. E, pelo menos na minha concepção, gremlins não soltam GRITOS FEMININOS ATERRORIZANTES ao serem atropelados, o que com certeza tirou o sono de muitas crianças da época.

Death Race ganhou muitas versões, inclusive uma para NES (ou NINTENDINHO para os leigos). Mas ainda assim é um jogo cujas cópias originais extremamente raras de se encontrar.

Como imagens não contêm sons, sou legal o suficiente para usar o GOOGLE para dar-lhes uma amostra do URRO assustador das criaturas. Lembrando que o grito mega realista foi produzido num equipamento de 1976.

Espero que tenham admirado o tempo perdido.

Dr. Zava

Sugestões por e-mail

Coluna nerd do Zava

Categoria: Coluna do ZavaDestaque
47

47 comentários

  • LOL
    eu tinha um cd com esse jogo, mas meu pc não rodava… 🙁

  • "Espero que tenham admirado o tempo perdido."
    é, me fudi.

  • Adorei a coluna… já conhecia esse jogo doentio, responsável por HORAS de diversão na minha adolescência concorrendo bem de perto com (pasmem) pokémon. Porém não tinha conhecimento de toda a história por trás do game…

  • Vou baix. . .er, alugar* o filme agora =D

  • ótima coluna. mto joguei carmageddon qdo adolescente. a melhor parte era atropelar alguem durante algum salto, ou dando um cavalinho de pau.

  • Eu tinah esse jogo, quando eu era pekinihno, ai eu tinha mo medo das parada pq diziam q era do capeta, dai eu joguei fora aushaisu

  • Realmente muito boa a coluna, parabéns ao Dr. Zava. Joguei muito o Carmageddon 2, no PS1 e os gráficos não me pareciam tão feios na época. Era legal ouvir as pessoas implorando pelas suas vidas, tinha desde gays e prostitutas à padres e mães de família (ambiguidade?), passando por cabras e vacas.

  • noss, joguei uns 3 minutos de carmagedon, ai parei e fui jogar tekken lõl

  • Pooo, muito boa a coluna!
    Pior que eu sempre falo “É aquele em que você pode atropelar os outros” quando alguem pergunta ou cita o Carmageddon.

  • nerdão!

  • hahahaha formidável tal coluna… sempre adorei jogos sangrentos, uma dica pro próximo game: Postal, de preferência o 2… um jogo FUDIDO

  • Sempre fui o melhor no Carmagedon!

  • Muito bom esse post!
    Eu tive o Carmageddon, e na época eu comprei junto com Twisted Metal, que era outro jogo clássico tb, de destruição veicular. Logicamente, nao era bizarro igual ao Carmageddon, mas garantia a diversão depois da escola!
    Bom, e vc Sicko, tb teve sua infância ocupada por jogos eletrônicos bizarros como nós?

  • ADOREI

  • Fala daquele game simulador de estrupo que o Japão fez, esqueci o nome, bem filho da puta aquele jogo.

  • eu jogava carmagedon 2
    me deu saudades
    vou baixar nas férias!!
    muito bom o tópico!

  • Ai Sicko, eu so nerd mas num so feio daquele jeito ali não. uhauhauhauha

  • Que o Zava era nerd nem precisava ser dito, pela voz no lolcast já era de facil constatacao. Mas videogamen é universal, desde o mais limitado que soh jogava fifa 94 até os viciados em RPG. Nerd ou nao videogame continua sendo a melhor diversao para tempo ocioso fora sexo.

  • Formidável.
    Se essa coluna nerd tiver continuação, sugiro "Postal" pra próxima edição. Afinal, arrancar uma cabeça com uma pá sempre foi formidável.

  • Dennaum: Boa. É mais um game sem sentido e ultraviolento. Posso falar horas sobre esta série sem noção. Isto é, se eu seguir esta lógica simples de "games violentos controversos"!

  • Coluna nerd, fudido! (H)
    Carmageddon é um classico, e esse GRITOS FEMININOS são medonhos mesmo HAHAHAHHAHAHA

  • Luiz: O sr. deve estar se referindo a Rapelay ou um dos seus clones. Já tinha ele agendado aqui pra uma futura edição.

  • Formidável coluna, relembrando momentos de ouro, dá até vontade de jogar again.=/

  • Tava lendo os comentários até me deparar com estrupo. E o jogo se chama RapeLay (Replay, alguém?)
    Al Gore, boa píada!

  • Eu conheci esse jogo na época em que foi proibido. Na verdade peguei a lista dos jogos proibidos e "arranjei" eles, muito bom, perdi muito tempo nele e me fez tornar a pessoa que sou hoje.
    O filme Death Race 2000 é um clássico que deve ser assistido por todos que gostem tanto de Carmageddon como por Twisted Metal (sim, a versão 1 e 2 se não me engano dava para matar pessoas).
    Já o Death Race que saiu ano passado, embora os personagens serem os mesmos, mudou muito o enfoque…

  • Boa coluna.
    E assumo: sou nerd também!
    Jogo video-game, leio mangá, tenho bonecos no quarto, assisto anime… coisas de nerd.
    Joguei esse jogo demais. Eu gostava de destruir o carro dos inimigos. Nem preocupava muito em atropelar, muito menos em ganhar a corrida.

  • lol. Melhor matéria ever *.*

  • Lembro que consegui comprar uma cópia do Carmageddon II: Carpocalypse Now uma semana antes dele ser proibido.

  • Boa iniciativa Dr. Zava, se precisar de ajuda para alguma categoria de jogos avisa ai.

  • Caralho, quanta gente NÃO conhece Carmagedon!
    Esse jogo foi o ápice do meu espirito de carnificina juvenil.
    Joguei todos, uma das minhas diversões prediletas era jogar o carro de cima de um prédio e ver o quão parecido com um lata de sardinha ele poderia ficar.
    O realismo da destruição dos carros era muito formidavel para a época.

  • Só realçando que para conseguir o jogo completo era preciso ir aos CONFINS DO SUBMUNDO GAMER, pois era muito raro, principalmente pra um menino so Sul de Minas.
    Baixar era impossivel, mal conseguia-se baixar 1Mb sem ter problemas de conexão.

  • Luiz
    Em outubro 26, 2009 às 23:58
    Fala daquele game simulador de estrupo que o Japão fez, esqueci o nome, bem filho da puta aquele jogo.
    SÓ NÃO ESTRUPA O PORTUGUÊIS, PER FAVOR.

  • Gene Yokoura
    Em outubro 27, 2009 às 1:18
    Formidável.
    Se essa coluna nerd tiver continuação, sugiro “Postal” pra próxima edição. Afinal, arrancar uma cabeça com uma pá sempre foi formidável.
    (Sem contar em usar o cu do gato como silenciador, era incrivel)
    Esse jogo fazia eu me sentir uma pessoa má, hehehehehe.
    Melhor q Carmagedon, era muito sem sentido…

  • Não gostava de Rapelay,
    sempre eu tinha que parar pra me masturbar,
    eu nunca terminava o game!

  • @Evy
    Postal é FORMIDÁVEL, bem como Manhunt que é muito sagaz também.

  • Postal é lindo, matar elefantes com tesouras e facões, mijar nas pessoas e causar vômito, esquartejar pedestres, jogar gasolina e atear fogo (meu favorito), como tu mesmo disse, enfiar um gato na ponta de uma arma, explodir cabeças com uma marreta.
    Jogo infinitamente formidável.
    Pra quem ainda não viu a peça:
    http://www.youtube.com/watch?v=-uOxA6Lvnu8

  • Fala sério, duvido que pelo menos metade das pessoas com pelo menos 20 anos hj em dia que leem blogs como esse não jogaram carmageddon.

  • Gostaria de mais artigos como esse *-*

  • ESTRUPO foi foda mesmo hehehehehe
    É esse mesmo Rapelay, não cheguei a jogar porque o objetivo do jogo é idiota, mas para jogos estranhos esse vai ser legal.
    Espero que seja semana esta coluna.

  • Apreciei *-*

  • Não sei se a coluna será semanal, mas tentarei manter uma boa frequência de atualizações.

  • nenli
    mas por ser carmmagedon já fica digno de uma menção

  • Tá, mas não entendo qual o argumento de se proibir Carmaggedon. O jogo pode ser violento, mas é uma "violência animada", com sangue obviamente produzido com "Pomarola". E outra: todos os atropelados no jogo estavam sabidamente fazendo algo de errado e todos tinham passagem pela polícia. Juro!

  • eu jogava o Carmageddon II: Carpocalypse Now. lol

  • ai,como eu vinha falando.. eu adoro uma piroca beeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeem grande sabe..acho q ja esqueçi a m……. nao curto mt esse tipo decoisasabe..a m…é mtsafadinha e mt facilzinha pra mim… prefiro um negao tarado do que uma mulherzinha safada… mais adorei essa foto.. queriaestar ai com meu negao

  • WTF? /

Discuta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *