Mais de uma vez eu vi alguém fazendo alguma piada com “anão gigante”  e sempre, no fundo da minha mente, eu pensava “Uhnn, teoricamente é possível … “.  E não é que temos um caso registrado?

Adam Rainer foi um austríaco nascido em Graz, no sul do país, em 1899. Pelo que consta nos registros, seus pais tinham estatura normal. Em 1917, quando completou 18 anos, Rainer se alistou no Exército (o Império Austro-Húngaro estava prestes a entrar em colapso com o fim da Primeira Guerra), mas foi dispensado por medir apenas  1,20 metros (algumas fontes dão alguns centímetros a mais, outras a menos, e algumas mostram que ele ENCOLHEU dos 18 anos para o ano seguinte. Aparentemente régua não era o forte dos austríacos). O fato é que, sob todas as medidas ele era considerado um anão. Ele é tratado assim no relatório médico que o dispensou da segunda tentativa de se alistar nas forças armadas. Esse relatório também menciona que, apesar de baixo, ele possuía mãos e pés notavelmente grandes. Quando ele tentou se alistar pela primeira vez, ele usava sapatos número 42!

 

 

Apesar de tudo, algo parece ter mudado quando Rainer atingiu os 21 anos. Ele ainda era pequeno, mas na idade em que as pessoas normalmente atingem o fim do crescimento, Rainer começou a crescer a um ritmo incrível e aos 32 anos ele media 2,18 metros. O crescimento foi tão rápido que seu corpo não foi capaz de sustentar a massa adicionada e Rainer, exausto, passava a maior parte do tempo na cama. Além da cada vez mais grave fraqueza, que lhe impedia até de comer, uma escoliose acentuada deformava seu corpo. Com o tempo ele também perdeu a visão do olho direito e ficou surdo do lado esquerdo.

Se você já assistiu ou leu Do Inferno (deveria), terá uma ideia de como a medicina do fim do século 19 tratava casos semelhantes. A suspeita é de que um tumor próximo da sua hipófise causou uma repentina e excessiva produção de hormônio de crescimento, o que hoje é chamado de acromegalia. O crescimento de outras extremidades, como testa, queixo, nariz e lábios, ajudam a corroborar a tese.

Baseado nessa suspeita e a fim de aliviar o sofrimento do paciente, em 1930 um neurocirurgião operou Rainer, inserindo instrumentos cirúrgicos no seu nariz e chegando até seu cérebro. De fato, o médico encontrou um adenoma de hipófise, um tumor benigno comprimindo sua glândula. Após a remoção do adenoma, o crescimento de Rainer desacelerou, mas os médicos consideraram a cirurgia um fracasso. O paciente continuou a crescer, embora mais lentamente, e sua coluna continuou a se deformar.

 

 

Adam Rainer passou o resto da sua vida com dores e fraco, incapaz de ficar de pé sozinho. Logo depois, ele foi internado em um asilo para idosos, onde morreu em 1950, aos 51 anos. Ele media 2,34 metros, o dobro do que ele media aos 19.

 

Assim terminava a infeliz vida do homem que em sua vida foi, ao mesmo tempo, o homem mais baixo e mais alto da Áustria.

 

Até hoje ele continua a ser o único caso documentado pela medicina de um anão gigante.

Conheça Adam Rainer, o único anão gigante da história!

Categoria: DestaqueEu quero saber
5

5 comentários

Deixe uma resposta