in ,

Profissão LOL: Quadrinista

Essa semana o LOL adentrou o mundo que já povoou as aspirações de muitos jovens (inclusive a minha, que sou tão bom desenhista quanto sou adestrador de leões albinos): o dos quadrinistas.

Conversamos com Rafael Salimena, o responsável pelo Linha do Trem, quadrinhosna MAD entre outros.

CONTEMPLEM

Fale um pouco sobre você

Tenho 26 anos, nasci em Juiz de Fora e moro aqui até hoje, sou formado em jornalismo pela UFJF mas nunca exerci a profissão. Já trabalhei como ilustrador de jornal e hoje me dedico exclusivamente aos quadrinhos e freelas ilustrações.

Comecei a publicar minhas tiras no Linha do Trem em 2006. Desde então participei de algumas coletâneas, fiz ilustrações para diversos livros e revistas e hoje publico meus trabalhos mensalmente na MAD e na revista SET, e semanalmente no jornal Brasil Econômico. Além disso continuo com a produção de tiras para o Linha (já tem mais de 400), faço hqs para o blog do flamengo do Globoesporte, comandado pelo Arthur Muhlenberg, e em breve farei para o LOL, se o convite ainda estiver de pé.

Como você se tornou cartunista? Quando viu que podia fazer disso uma profissão?

Eu não tinha muitas opções… sou filho de acadêmicos e na minha casa tudo sempre foi julgado por provas, notas e resultados. E como, desde moleque, sempre li livros de ficção e histórias em quadrinhos que mostravam um mundo mais divertido do que esse de engenheiros, advogados, professores e médicos, cresci pensando numa alternativa pra fugir dessa vidinha (claro que essa é MINHA visão das coisas, não estou obviamente denegrindo a profissão de ninguém e tenho certeza que há quem se divirta a valer enquanto ADVOGA).

Então cheguei na certeza que eu queria “contar histórias”. Daí, percebi que a literatura é um meio pomposo e sério demais pra um cara como eu, e que pra fazer cinema eu dependeria de mais uma penca de gente, além de ter que levantar muito dinheiro.

Logo, os quadrinhos surgiram como uma opção natural. É o meio mais simples de se contar uma história visualmente, porque você é ao mesmo tempo roteirista, diretor, ator, diretor de arte, editor e o escambau.

Quanto a fazer disso uma profissão, sempre pensei: se eu estou lendo, é porque tem alguém fazendo, e ganhando pra isso. Então comecei a ralar nesse sentido, e por enquanto tenho um retorno bacana. Caso dê errado, aí eu me preocupo depois.

Qual a melhor parte do seu trabalho?

Trabalhar em casa, não ter horários, viver de pijama e só ter animais de estimação como companhia durante a jornada de trabalho.

E a pior?

Trabalhar em casa, não ter horários, viver de pijama e só ter animais de estimação como companhia durante a jornada de trabalho.

O que é preciso pra ser um bom cartunista?

Basicamente, só timming. É aquela coisa da mesma piada ser excelente ou péssima dependendo de quem conta, sabe? Ao vivo, não sou um bom contador de piadas, (pelo menos quando estou sóbrio), mas no papel dá pra apagar e fazer de novo.

A habilidade de desenhar bem pode ser aprendida por qualquer um ou o talento é atributo essencial?

Honestamente, eu não sei, porque como desenhista eu sou um ENGANADOR.

O meu objetivo ao fazer quadrinhos é usar o desenho da melhor maneira possível para expor o roteiro, e como as histórias podem ser extensas, tratar cada quadrinho como uma obra de arte não é um jeito muito eficaz de trabalhar (mas há quem consiga). Desenhar bem demais às vezes até atrapalha, porque rouba a atenção do roteiro, que é o que interessa. Sabe quando você ouve “o roteiro dessa hq é bom, mas os desenhos são uma merda”? Essa divisão não existe, se algo falhar a história toda vai pro saco.
Então, respondendo a pergunta: não acredito nessa coisa de talento nato, mas acho que ser um mestre em DESENHO depende de muita paciência e esforço. Mas para fazer quadrinhos basta você usar o pouco que sabe de desenho da maneira certa.

Como o trabalho influencia sua vida pessoal?

Acho que meu ofício é um dos menos levados a sério que posso conceber, e por isso eu o escolhi. Então procuro tratar o mundo com a mesma seriedade que ele me trata. Acaba que eu dificilmente me irrito com coisas triviais, como filas de banco, tomar chuva, ônibus lotado, etc.

Também tenho um certo problema em respeitar ocasiões solenes. Se rir é bom, porque é visto com maus olhos? Se você lembra de algo engraçado no enterro de um grande amigo seu, porque você se sentir bem ali é falta de respeito? Ficar olhando para o chão de cara feia vai trazer o cara de volta? Trocando em miúdos, se a vida pode ser divertida, pra quê fazer ela virar um saco?

Quais seus planos para o futuro? Quais as maneiras de se crescer na profissão?

Continuar fazendo o que eu faço, mas trabalhando menos e ganhando mais e permanecer solteiro e sem filhos pelo tempo que conseguir.

Acho que é essencial nessa área saber a hora de investir em você. Às vezes é melhor recusar certos serviços pagos que pagam o lanche da semana, para trabalhar em projetos pessoais que podem lhe render muito mais a longo prazo. No mais, valem as regras do bom senso de qualquer profissão: tratar bem clientes, editores e colegas, não falar dos outros pelas costas, não tentar se dar bem em cima de ninguém.

O quão competitiva é sua área?

Não muito. A maioria dos aspirantes desiste nas primeiras críticas ou quando aparece algo que pague melhor. Daí vem a NOBREZA da profissão, você nunca vai encontrar alguém que faça quadrinhos por imposição da família. Geralmente, os profissionais da área sabem o quanto é raro achar alguém que leve a coisa adiante e são bem receptivos com quem está começando.

As pessoas têm uma concepção errada da sua profissão? Qual?

A maioria das pessoas nem tem alguma concepção. Quando falo que trabalho com quadrinhos, acham que faço animações, caricaturas, festas infantis e etc. O pior é que na maioria das vezes nós fazemos tudo isso mesmo. Ah, mas tem uma sim: as pessoas acham que nosso trabalho é uma brincadeira e raramente vale mais de vinte reais. Ou então que por gostarmos do que fazemos, devemos trabalhar de graça.

Queria ter o desprendimento social de responder as vezes: ah, sua concessionária quer meu desenho de graça? Tudo bem, me dê um dos seus CARROS e estamos quites.

Quais as principais dificuldades da carreira?

Saber a hora que você está pronto para o mercado, ouvir os vários “nãos” que vão aparecer até lá, não desistir com os pagamentos simbólicos que receber no início e ter o caminhão de paciência necessário para dedicar todo o tempo que seus projetos precisam para serem feitos da melhor maneira possível.

Rocky explicou bem pro moleque no último filme: “não é o quanto você bate, é o quanto você aguenta apanhar e seguir em frente”.

Que conselhos você daria pra quem pensa em entrar na profissão?

Seja humilde, saiba ouvir críticas, e principalmente, saiba QUE CRÍTICAS ouvir.

Se não pudesse ser cartunista o que você seria?

Biólogo, provavelmente. Mas desisti por causa da prova de química aberta no vestibular.

Alguma história engraçada ou bizarra pra contar?

Não.

What do you think?

25
Deixe um comentário

avatar
23 Comment threads
2 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
23 Comment authors
DextermahcatmasterflemrrrmatMilho Verde Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Anderssauro
Visitante

NÃO LI AINDA, MAS QUERO ESSA CAMISETA DO DWIGHT!!

Romenique Zedeck
Visitante

Eu acho que levo jeito para ser quadrinista, mas é q eu tb acho a mionha profissão (engenharia) tão legal quanto.
Queria fazer quadrinhos para a net, só para diversão mesmo.
Fora isso, show de bola o quadro e as tirinhas do brothá

Augusto Zimiani
Visitante

É, realmente, moleza não é. Apesar do meu carro chefe ser o design, também sou ilustrador e compreendi cada linha escrita pelo Rafael!
A propósito, excelente trabalho e excelente entrevista!

Vítor
Visitante
Vítor

"…as pessoas acham que nosso trabalho é uma brincadeira e raramente vale mais de vinte reais. Ou então que por gostarmos do que fazemos, devemos trabalhar de graça."
Essa parte é muito real. Trabalho com ilustração também e muita gente acha que desenho sai igual peido.
Parabéns! Ótimo "profissão lol"

Felipe
Visitante
Felipe

Muito massa.
E realmente, tudo o que disse é a pura realidade. Ainda mais em relação à concepção que as pessoas tem da área.
Minha mãe me dizia que é uma área muito concorrida, que não dá certo, que tem muita gente boa, mas o que o camarada disse aí é o que faz sentido; Tem muita gente boa, mas a maioria é BOA e se acha FODA, o que é diferente, e que não sabem ser criticados.
LoL, se eu não fosse seguir em ilustração iria fazer biologia tbm :p

Doug!
Visitante

Grande Salimena, disse tudo!
Também não acredito em dom, ou como dizem "dom de deus" acredito na força de vontade.
E infelizmente é fato, muita gente que esta começando não é humilde e também não gosta de ouvir criticas.
Parabéns lol e parabéns Salimena!

Zanotti
Visitante
Zanotti

Não li inteiro, só gostaria de ressaltar que tenho quase certeza que o Sicko é de Juiz de Fora.

oDani.
Visitante

omg *-*
olha quem eu encontrei aqui!
ja destrinchei teu site e eu lia mad quando era mais novo lol
q foda ^^

Noel
Visitante
Noel

NÃO LI AINDA, MAS QUERO ESSA CAMISETA DO DWIGHT!! [2]

Barrack do Obama
Visitante

Ainda bem que ele se deu bem como quadrinista…
Porque com diploma de jornalismo, hoje ele estaria fudido.

.
Visitante
.

"Alguma história engraçada ou bizarra pra contar?
Não."
Jurei que ia ter algo super incrível…

MDK
Visitante

Sempre acompanho as tiras dele, quem não conhece deve conhecer!!!

claiton
Visitante
claiton

Alguma história engraçada ou bizarra pra contar?
Não.
asiu7dgasiudfyiasgduasigh show o

claiton
Visitante
claiton

vendo algumas tirinhas ki ele fez nos sites citados, kk, mtoo engraçado, pensei ki eram tirinhas mais inteligentes, e são, sem perde a simplicidade e maior graça, mto foda o parabenms

Mateus Azevedo
Visitante
Mateus Azevedo

"Ou então que por gostarmos do que fazemos, devemos trabalhar de graça."
Em qualquer profissão tem isso, infelizmente =/
Eu começei a usar a seguinte resposta:
"Por acaso você pede carona para taxista?"

Mateus Azevedo
Visitante
Mateus Azevedo

PQP
Sai uma ç sem querer… "comecei"
Santa ignorância…

Luckas
Visitante
Luckas

Poxa, eu tenho quase todas as mads da Mythos, depois que o Ota saiu perdeu a graça.

buda
Visitante
buda

"Alguma história engraçada ou bizarra pra contar?
Não."
RAIRIARIAIRIAIRAIRIAIRIA

Sicko
Visitante

Eu ri com essa parte também 🙁

Pecode.
Visitante
Pecode.

Me babei na parte do "Não".

Milho Verde
Visitante
Milho Verde

eh..não!? XP

mat
Visitante
mat

camisa foda, quero uma igual! o/
viva dwight!

flemrrr
Visitante

maomeno….
dr.pepper FTW
O criador apavora ele

mahcatmaster
Visitante
mahcatmaster

😉

Dexter
Visitante
Dexter

"Vítor
Em novembro 17, 2009 às 11:22"
Cara, depois tu me passa como tu me essa foto?

Quando bate o sono, qualquer lugar é cama

Melhor pai do mundo